25 de maio de 2024 04:43

Greve docente na UFRN completa sua 3ª semana com agenda de mobilização; veja resumo

A greve dos(as) docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) completou sua terceira semana. O movimento foi deflagrado em 22 de abril e cumpre diariamente uma agenda de atividades da categoria, com o objetivo de mobilizar docentes e a sociedade em torno da luta em defesa da educação.

Nos dias 2 e 3 de maio os(as) membros(as) do comitê estiveram reunidos(as) com professores(as) para discutirem a situação dos estágios, além de se encontrarem com a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas PROGESP) e a com Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) para debaterem a pauta das atividades essenciais e inadiáveis na instituição.

Além das reuniões, na sexta também aconteceu a Marcha pela Educação, em Caicó, com os(as) servidores(as) da educação e estudantes da UFRN e do IFRN.

Já na segunda-feira, 6 de maio, a comissão esteve novamente com as pró-reitorias Mirian Dantas e Elda Melo para seguir conversando sobre a formulação dos documentos discutidos na sexta-feira, dia 3.

Para a construção dos textos, o comitê afirmou que são levadas em consideração as especificidades de cada departamento, relatadas, inclusive, durante a reunião com os(as) professores(as) na quinta-feira, 2 de maio.

Ainda na segunda-feira, o comando participou do ato do Núcleo de Educação da Infância (NEI) em conjunto com o Departamento de Artes a favor da greve, ao lado da rotatória do NEI.

A mobilização contou com apresentação artística-cultural dos estudantes do curso de teatro da UFRN, do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e dos(as) professores(as) do núcleo. 

Ao mesmo tempo, outros(as) membros(as) do comando de greve participaram da Aula Pública: Diálogos sobre orçamento público e greve nas IFEs. O evento foi mediado pelo professor e membro do comitê, Thales Penha, e aconteceu em frente ao Restaurante Universitário (RU).

Durante a quarta-feira, 8 de maio, aconteceu a Assembleia Geral do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes; o Ato Cultural “Caninga de Classe”, da Escola de Música, e também o Ato Unificado em Defesa da Educação, em Currais Novos.

Na quinta-feira, 9 de maio, o comitê esteve em reunião durante a manhã com os(as) docentes do Centro de Ciências da Saúde, no auditório de Farmácia, e na parte da tarde na Marcha da Educação, que teve concentração em frente ao Campus Central do IFRN.

Hoje, 10 de maio, a vez foi da palestra “As histórias tem razões que a própria razão desconhece: catástrofe, fragmentação e distopias”, com Durval Muniz, no auditório B do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes.

A Mesa Específica e Temporária de Negociação foi confirmada para acontecer na próxima quarta-feira, 15 de maio, e tem o objetivo de discutir as reivindicações propostas pela categoria docente. 

Todo o calendário de mobilização da greve dos docentes da ufrn pode ser acessado AQUI.

Fonte: ADURN Sindicato

Gostou do conteúdo? compartilhe!

Pular para o conteúdo