PROIFES-Federação discutirá privatização da educação e condições do trabalho docente durante CRES+5

Na próxima quarta-feira (13) terá início em Brasília o encontro de seguimento da Conferência Regional de Educação Superior – CRES+5. O evento visa possibilitar discussões plenárias sobre cada um dos doze eixos temáticos da Conferência, com o intuito de ratificar os textos elaborados por meio de consultas públicas preparatórias e possibilitar a aprovação da Declaração Final do CRES+5.

O PROIFES-Federação terá uma representação efetiva na Conferência com uma delegação de 15 integrantes dos seus sindicatos federados, participando dos eixos temáticos e contribuindo para as discussões da CRES+5. Na quinta-feira (14) a diretora de assuntos sindicais do PROIFES, Ana Boff será debatedora no simpósio do eixo 7 que irá tratar do trabalho decente e condições de vida dos atores da educação superior. 

Na sexta-feira (15) a Federação irá promover um painel com o seguinte tema: Privatização da Educação no Brasil e na América Latina, Educação como direito X Educação como Commodity, acúmulos organizativos desde a CRES 2018”,  tendo como painelistas os professores Dilvo Ristoff (UFSC), Yamile Socolovky (Universidad Nacional de La Plata/CONADU) e a Diretora de Seguridade Social do PROIFES, Raquel Nery.

Raquel explica um pouco sobre a importância da Conferência e da participação do PROIFES na mesma. “A CRES+5 possibilita uma discussão que é feita em rede, considerando todo o contexto político, geopolítico, econômico, cultural da América Latina e estabelecendo trocas conceituais e políticas com os demais países.  Um fator importante do ponto de vista histórico é que o PROIFES teve uma participação massiva na CRES em Córdoba no ano de 2018, então essa é a primeira reunião, depois daquele evento que teve desdobramentos no contexto global”.

“Com isso, o PROIFES foi designado para tratar de um aspecto específico sobre o trabalho decente e também propôs uma mesa que irá tratar sobre a privatização da educação superior no Brasil e na América Latina, lembrando que a CRES anterior fez a discussão sobre a Educação superior como um direito versus como um commodity e essa é a discussão que recuperamos neste painel.  Temos que acompanhar não apenas o evento, mas os desdobramentos dele, porque estamos constituindo uma massa crítica para incidir politicamente nessa pauta, que aborda como a educação superior no Brasil tem sido tratada nos últimos anos. Essa é uma discussão que interessa ao PROIFES como um todo”, finalizou Raquel Nery.

Entenda a CRES+5

A Terceira Conferência Regional de Educação Superior (CRES 2018), realizada em Córdoba (Argentina) em junho de 2018, adotou uma Declaração e um Plano de Ação 2018 – 2028 e, ao mesmo tempo, assumiu o compromisso de realizar uma reunião de acompanhamento cinco anos depois (CRES+5) para promover um processo participativo para destacar o progresso alcançado, bem como os desafios remanescentes e as questões emergentes, especialmente após a crise pandêmica da COVID-19.

A CRES+5 será uma oportunidade para analisar as conquistas do ensino superior na América Latina e no Caribe e, ao mesmo tempo, estabelecer prioridades para a próxima Conferência Regional de Educação Superior em 2028. A Conferência é apoiada por vários setores e órgãos da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação e do Instituto Internacional da UNESCO para a Educação Superior na América Latina e Caribe (IESALC).

Confira a programação completa da Conferência no site: https://cres2018mas5.org/pt/programacao/

Gostou do conteúdo? compartilhe!

Pular para o conteúdo