25 de maio de 2024 06:03

“Luta, Direitos e Democracia que Transformam Vidas” – PROIFES participa de 14º CONCUT

Entre os dias 19 a 22 de outubro o PROIFES participou do 14 ° Congresso Nacional da CUT, que teve como tema: “Luta, direitos e democracia que transformam vidas”. O encontro também comemorou os 40 anos de fundação da Central única dos Trabalhadores e contou com a participação de aproximadamente 2 mil delegados, observadores, convidados e ainda de uma delegação internacional de cerca de 40 países diferentes, representando os sindicatos e federações da América do Sul, América Latina, Europa e Oriente Médio.

O evento contou também com a  participação do ministro do Trabalho, Emprego e Renda, Luiz Marinho, dos deputados federais Luiza Erundina e  Guilherme Boulos. O presidente Lula enviou uma carta aos congressistas, lida por Luiz Marinho, que também representou o presidente na mesa de abertura.

O PROIFES teve uma participação expressiva no Congresso, o que aponta para uma relação maior com a maior central sindical do Brasil. Estiveram no congresso representantes de vários sindicatos federados como APUB, ADUFRGS, ADURN, ADUSFCAR, SINDPROIFES-PA, ADUFG e SINDEDUTEC.

“Sabemos que podemos ir além e colocar a defesa dos trabalhadores da Educação junto ao governo federal como pauta também dentro da CUT. Durante esses dias de Congresso ficou evidente a importância do movimento sindical trabalhar unido em prol da busca de melhorias e defesa de direitos para toda a classe trabalhadora”, afirmou o diretor de assuntos jurídicos do PROIFES-Federação, Jailson Alves. 

Eleição da nova diretoria

Durante o Congresso, a CUT elegeu a nova Diretoria Executiva da entidade que atuará nos próximos quatro anos, (2023 a 2027). Na presidência foi reeleito o metalúrgico do ABC Sergio Nobre.

O PROIFES Federação participará da direção nacional da CUT, que tem como representante do PROIFES no ramo da educação o membro do Conselho Deliberativo e presidente da ADUFRGS sindical, professor Jairo Bolter.

“Vamos nos empenhar em mais esse desafio na direção nacional da CUT, defendendo a educação pública, gratuita, de qualidade e a valorização dos profissionais da educação de forma enfática sempre reconhecendo a importância que essa área tem para o desenvolvimento do país”, afirmou Jairo Bolter

Planos de luta

Durante todo o evento, nas mesas com debates da análise da conjuntura e sobre a internacionalização da luta dos trabalhadores ficou evidente que a frase “trabalhadores do mundo, uní-vos” continua não só atual como urgente. 

Um outro ponto de destaque foi o de que a CUT ainda tem uma tarefa de se conectar com os trabalhadores, principalmente aqueles que estão desempregados ou não estão organizados em sindicatos, como é o caso dos trabalhadores que prestam serviços em plataformas de aplicativos.

Uma deliberação importante foi a organização da Marcha a Brasília, prevista para acontecer em 2024, provavelmente no primeiro trimestre. Essa tem sido a atividade que poderá demarcar a força dos trabalhadores diante do ataque neoliberal, e também, deverá ser importante para demarcar nossa linha com relação ao governo executivo, luta por recuperação do poder de compra dos salários das diversas categorias, especialmente as condições de trabalho e ao legislativo  na luta contra a PEC-32 e demais.

Gostou do conteúdo? compartilhe!

Pular para o conteúdo