PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Artigos

Morrer lutando ou aguardando, inerte, a vacina?!

Publicado em : 01/06/2021

Por Gilka Pimentel*

No último dia 29 de maio, milhares de pés foram às ruas em várias capitais do país, inclusive Natal. A situação no Brasil chegou no limite do que é suportável! Por essa razão, tivemos que assumir o risco da exposição e ocupar as ruas para defender as nossas vidas. Não pense você que o que estamos vivendo se trata de uma fatalidade; o que temos é, sem dúvida, um projeto de poder autoritário e desumano empreendido por um presidente que, em coerência com o que sempre demonstrou ser, virou as costas para o seu povo, negando empatia com a dor do outro, não fazendo jus ao cargo para o qual foi eleito.

Com mais de 460 mil mortes e um cenário de descontrole da pandemia, seguimos rumo a meio milhão de pessoas assassinadas por um vírus que já tem a vacina como resposta eficaz. Faltou atitude, presidente! Milhares dessas mortes poderiam ter sido evitadas!

Eu nunca imaginei, confesso, assistir o povo brasileiro vivenciar tal dilema: morrer lutando, se expondo nas ruas, protestando contra um governo genocida? ou ficar em casa, inerte, mas respeitando as orientações de isolamento social, aguardando uma vacina que talvez também chegue até mim, até nós, tarde demais?

Abandono. Sabotagem. Desumanidade. Não estamos mais suportando que as nossas vidas sejam tratadas assim!  Milhares de pessoas não puderem fazer distanciamento físico, pois tiveram que ir trabalhar, pegar transporte público lotado diariamente. No que diz respeito à realidade natalense, vale destacar que tanto os empresários locais quanto o prefeito da cidade e alguns parlamentares parecem viver uma realidade paralela, tornando alguns serviços essenciais e ignorando problemas como o do transporte público em Natal.

A que ponto chegamos!?  Vamos morrer esperando vacina, com o risco constante de ser acometido pela COVID-19? Vamos morrer de prato vazio, aguardando um auxílio emergencial decente? É mesmo uma opção aguentar e esperar, torcer que dias melhores cheguem até nós sem luta, sem resistência?

Para algumas categorias é possível, sim, ficar em casa trabalhando remotamente - como é o caso de nós, professores -, mas para milhares isso não foi e segue não sendo possível. Que tragédia estamos vivendo! A banalização do mal, da morte! Vidas perdidas não podem ser tratadas como uma questão estatística, numérica. Vidas foram ceifadas! São milhares de pais que perderam seus filhos, filhos que perderam seus pais, irmãos, parentes, amigos... Entre morrer aguardando que o cenário mude, ou assumir o risco de morrer lutando, por você, pelo outro, qual seria a sua escolha?

*Gilka Pimentel é professora do Núcleo da Infância da UFRN e vice-presidenta do ADURN-Sindicato




Artigo: Pouco para comemorar e muito para lutar

Artigo: Pouco para comemorar e muito para lutar

 29/04/2021

"No Dia Mundial da Educação, o Brasil não tem muito o que comemorar. O País enfrenta um grave processo de desmonte com corte de verbas, desvalorização, congelamento de salários, tentativas de retiradas de direitos, descaso com a vida e [...]


Ciência e Soberania

Ciência e Soberania

 01/04/2021

Diante dos desafios regionais e globais do mundo contemporâneo, o potencial científico e tecnológico sobressai como fator determinante para o exercício pleno da soberania nacional. O intenso intercâmbio de produtos e insumos entre os países no mundo [...]




Educação Científica e Cidadania

Educação Científica e Cidadania

 07/10/2020

Em um mundo em que o desenvolvimento científico e tecnológico tornou-se vital diante dos desafios econômicos e sociais, é necessário fomentar a cultura da ciência desde a educação de base, visando não apenas a [...]


A dimensão da tragédia brasileira

A dimensão da tragédia brasileira

 14/09/2020

Por GIL VICENTE REIS DE FIGUEIREDO* O que vimos acontecer nos últimos cinco meses foi uma explosão de irresponsabilidades nos mais diversos âmbitos, sobretudo na condução política, ideológica, sanitária e econômica da crise por [...]




Ciência a Favor da Vida

Ciência a Favor da Vida

 09/06/2020

A crise humanitária ocasionada pela pandemia evidenciou que somos uma comunidade global, sensivelmente interconectada. Os elos da cadeia devem estar fortes para que o todo sobreviva. O que acontece do outro lado do mundo pode refletir-se aqui com grande intensidade. Questões [...]



Acolhimento : Um sindicato na luta em defesa da vida

Acolhimento : Um sindicato na luta em defesa da vida

 14/05/2020

Por Wellington Duarte Sou presidente de um Sindicato que completará 41 anos em 2020. Fundado em 1979, o ADURN-Sindicato lutou contra a Ditadura. Representa os professores da UFRN sendo, portanto, um sindicato cuja base, heterogênea, é de classe média. Estou [...]


O despertar nacional para a ciência

O despertar nacional para a ciência

 28/04/2020

A grave crise global em curso alerta para a importância da ciência e tecnologia face aos desafios contemporâneos. Neste momento de mobilização mundial, confiamos na capacidade de cientistas e pesquisadores para o enfrentamento do vírus que já [...]


Ciência Enfrenta Vírus do Obscurantismo

Ciência Enfrenta Vírus do Obscurantismo

 15/04/2020

Com a ascensão de um governo declaradamente desafeito ao valor do conhecimento, redobraram os obstáculos enfrentados pela comunidade científica brasileira. Nos últimos tempos, cientistas e pesquisadores foram obrigados a dividir suas energias entre os [...]


GO!Sites