PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Artigos

Artigo: Dia Nacional dos Profissionais da Educação: poucos motivos a comemorar

Publicado em : 07/08/2020

Nesta quinta-feira (06/08), é o Dia Nacional dos Profissionais da Educação. Em artigo publicado pelo portal A Redação, o presidente do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg-Sindicato), professor Flávio Alves da Silva, destaca os constantes ataques do Governo Federal contra a Educação. Entre eles, cortes de verbas em todos os níveis de ensino e congelamento de recursos. No texto, o presidente também ressalta a o papel dos profissionais da área na sociedade e reafirma o compromisso do Adufg na defesa dos direitos dos profissionais, bem como da comunidade acadêmica.
 

Confira, abaixo, a íntegra do texto:

Dia Nacional dos Profissionais da Educação: poucos motivos a comemorar

Hoje, é o Dia Nacional dos Profissionais da Educação. No entanto, infelizmente, há pouco – ou quase nada -, o que se comemorar. Afinal, a educação tem vivido sob constantes ataques. Cortes de verbas atingem todos os níveis de ensino, do básico ao superior. Há congelamento de recursos, principalmente, para pesquisa.

Uma coisa é clara: nunca houve no Brasil uma gestão tão cruel para o ensino como a atual. O descaso com a educação de forma geral é enorme. Nem mesmo na Ditadura Militar foi visto um desmonte tão grande. Tivemos cortes nas universidades federais, cortes de bolsas e outras ações que vão impactando de forma negativa tudo que foi construído nas últimas décadas.

O atual governo mostrou que educação não era sua prioridade desde o início, quando anunciou Ricardo Vélez como ministro. Sua paralisia à frente do MEC foi tão grande que ele não conseguia nem mesmo responder questionamentos de parlamentares no Congresso. Sua gestão não passou dos 100 primeiros dias de governo.

Depois da passagem de Vélez, o Brasil foi palco do show de horrores protagonizado por Abraham Weintraub no Ministério da Educação. O vexame começou quando o ex-ministro disse que ‘universidades que estivessem fazendo balbúrdia teriam verba reduzida’. Essa foi a desculpa usada para o corte de 30% em toda a rede federal. Intervenções na democracia das instituições de ensino passaram a ser constantes desde que o presidente demonstrou que não respeitaria as escolhas democráticas das universidades e passou a designar reitores temporários que não venceram as eleições.

No atual governo, o Ministério da Educação se transformou em central de polêmicas. Enquanto isso, os principais programas federais para a educação pública continuam sendo ignorados. O Plano Nacional de Educação, por exemplo, segue à deriva.

Não dá para falar sobre o Dia Nacional dos Profissionais da Educação sem lembrar da necessidade urgente de aprovação do novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Trata-se da principal fonte de financiamento da educação básica no Brasil e, pela legislação em vigor, acaba em 31 de dezembro deste ano. A PEC torna o fundo permanente e aumenta a participação da União no financiamento da educação infantil e dos ensinos fundamental e médio. A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados. Somente seis parlamentares votaram contra. Agora, o projeto está no Senado e precisamos, mais do que nunca, de uma grande mobilização para que este importante instrumento seja aprovado.

É preciso dar um basta! Estamos no quarto ministro da Educação em menos de dois anos e uma coisa é clara: falta um projeto que tenha como foco os estudantes e os profissionais da Educação. Mais do que nunca, os profissionais da Educação têm mostrado sua importância. Diante da inércia do governo no combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), estes profissionais contribuem de diferentes formas para amenizar os impactos da crise no País. Além disso, para não prejudicar os estudantes, os profissionais – especialmente os professores -, estão se reinventando para iniciar o ensino remoto. 

Diante de tantos esforços em meio aos ataques do governo, a comunidade acadêmica não aceitará a orientação autoritária imposta e o desmonte de instrumentos básicos para a qualidade do ensino público.

Ao invés de comemorar, que este Dia Nacional dos Profissionais da Educação seja de reflexão e mobilização. Por fim, parabenizo aqueles que, mesmo diante de tantos ataques, se dedicam à construção de um futuro melhor para o País por meio da Educação. Importante ressaltar que Nossa luta na defesa dos direitos desses profissionais, bem como de toda a comunidade acadêmica, é permanente.

Flávio Alves da Silva
Presidente do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg-Sindicato), professor da UFG e doutor em Engenharia de Alimentos pela Unicamp.


Educação Científica e Cidadania

Educação Científica e Cidadania

 07/10/2020

Em um mundo em que o desenvolvimento científico e tecnológico tornou-se vital diante dos desafios econômicos e sociais, é necessário fomentar a cultura da ciência desde a educação de base, visando não apenas a [...]


A dimensão da tragédia brasileira

A dimensão da tragédia brasileira

 14/09/2020

Por GIL VICENTE REIS DE FIGUEIREDO* O que vimos acontecer nos últimos cinco meses foi uma explosão de irresponsabilidades nos mais diversos âmbitos, sobretudo na condução política, ideológica, sanitária e econômica da crise por [...]



Ciência a Favor da Vida

Ciência a Favor da Vida

 09/06/2020

A crise humanitária ocasionada pela pandemia evidenciou que somos uma comunidade global, sensivelmente interconectada. Os elos da cadeia devem estar fortes para que o todo sobreviva. O que acontece do outro lado do mundo pode refletir-se aqui com grande intensidade. Questões [...]



Acolhimento : Um sindicato na luta em defesa da vida

Acolhimento : Um sindicato na luta em defesa da vida

 14/05/2020

Por Wellington Duarte Sou presidente de um Sindicato que completará 41 anos em 2020. Fundado em 1979, o ADURN-Sindicato lutou contra a Ditadura. Representa os professores da UFRN sendo, portanto, um sindicato cuja base, heterogênea, é de classe média. Estou [...]


O despertar nacional para a ciência

O despertar nacional para a ciência

 28/04/2020

A grave crise global em curso alerta para a importância da ciência e tecnologia face aos desafios contemporâneos. Neste momento de mobilização mundial, confiamos na capacidade de cientistas e pesquisadores para o enfrentamento do vírus que já [...]


Ciência Enfrenta Vírus do Obscurantismo

Ciência Enfrenta Vírus do Obscurantismo

 15/04/2020

Com a ascensão de um governo declaradamente desafeito ao valor do conhecimento, redobraram os obstáculos enfrentados pela comunidade científica brasileira. Nos últimos tempos, cientistas e pesquisadores foram obrigados a dividir suas energias entre os [...]


Medidas de restrição

Medidas de restrição

 06/04/2020

Por Gil Vicente Reis de Figueiredo* Cenários e estimativas acerca da disseminação do Covid-19 no Brasil Introdução A pandemia causada pelo novo coronavírus vem evoluindo de forma alarmante, ultrapassando um milhão casos confirmados [...]



Volta às aulas em crise

Volta às aulas em crise

 21/02/2020

Por Lúcio Vieira - Presidente da ADUFRGS O momento é grave e seu enfrentamento exige a união de todos O ano letivo nas universidades e institutos federais começa em um momento de extrema gravidade para a educação pública, as [...]


Setor científico em alerta

Setor científico em alerta

 10/02/2020

Os últimos anos consolidaram a ideia de que a luta pela ciência deve frequentemente ser travada fora dos laboratórios, na arena política. Sobretudo com o advento do Governo Federal de turno, a estrutura da produção científica brasileira tem [...]





GO!Sites